conversas sobre bicicletários

18 jul

No município de São Paulo, há uma lei que obriga “os edifícios públicos, as indústrias, escolas, centros de compras, condomínios, parques e outros locais de grande afluxo de pessoas” a possuírem bicicletário (trecho do artigo 8º da lei 14.266/2007).

– Hum, você parou pra pensar durante 5 minutos e percebeu que conhece um estabelecimento que descumpre, acertei?

Bem, não desanime, tenho uma história pra contar:

Em abril, o Estadão fez uma matéria, assinada pela Karina Ninni, com o Dr. Paulo Saldiva, que se locomove “de bicicleta pela metrópole desde os anos 70”, professor da Faculdade de Medicina da USP que estuda o ar de São Paulo (parêntese pra twitada do Hugo Possolo sobre o tempo seco desta cidade: “Cetesb, por favor, mude a classificação da qualidade do ar: Boa, Regular, Péssima e Uma Merda, que é o que está hoje“).

Na matéria, constava uma revelação indireta – o INCOR não possuía bicicletário, ou seja, descumpria a lei:

“Gosto mesmo de pedalar”, garante [o Dr. Paulo Saldiva]. “Você não pode falar que poluição faz mal e andar por aí de jipe Cherokee. Para que as pessoas ouçam o que você diz, tem de haver coerência.” Um exemplo de falta de coerência é o Instituto do Coração, onde Saldiva trabalha: ele não pode entrar de bike no estacionamento. “E é um lugar cheio de cartazes para as pessoas se exercitarem.”

Fiz um e-mail explicando a obrigação legal do INCOR à Ouvidoria da Instituição. Sem resposta, enviei outro, copiando a diretoria. Na semana passada, recebo então a feliz resposta:

“O Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor – HC.FMUSP), há mais de três décadas vem trabalhando sob a filosofia de colocar os avanços da ciência e da tecnologia a favor da qualidade de vida e bem estar do ser humano. (…)

Sua manifestação referente a instalação de bicicletário foi devidamente apreciada pela Diretoria da Administração Predial e que informa:

Instalamos o bicicletário no Térreo-bloco I. O ciclista deverá dispor de corrente e cadeado para fixação da bicicleta

 A história serve para exemplificar que não é necessário um grande trâmite ou muita burocracia para se ter este direito observado. Quem sabe você não se anima?

Outro dia conto melhor, mas brigo atualmente com o Pão de Açúcar da Praça Panamericana, cujo SAC me disse que não “há espaço” para a instalação do bicicletário (#fail, hehe, todo mundo sabe que onde se estaciona um carro… se estacionam umas 10 bicicletas?!). Não tenho pressa. Uma hora sairá.

FOTOS PRA SE PENSAR: O Mercadinho Primata, no bairro de Itamambuca em Ubatuba, possui bicicletário. E a Padoca também. Segredo? Cultura. A lenda é que Ubatuba possui mais bicicletas que moradores [leia aqui]. A construção dos bicicletários foi feita em parceria com a Sociedade de Amigos de Itamambuca.

ATUALIZAÇÃO: O Anderson Rodrigues conta ao IG como conseguiu implantar um bicicletário onde trabalha, no Centro Empresarial de São Paulo “Decidi ligar e ir atrás de um responsável. As empresas podem ser parceiras nesta mudança de hábitos”, diz. Quando comunicou o seu plano para os anjos voluntários [vide reportagem], houve uma manifestação nas redes sociais o ajudando a pedir por bicicletários em empresas. Diante da pressão, neste mês, a companhia ligou para Anderson para dizer que o projeto está em andamento”. [leia tudo aqui]

– Viu? É possível sim.

Anúncios

12 Respostas to “conversas sobre bicicletários”

  1. Marcel Morgado 18/07/2011 às 12:28 PM #

    Parece que existe uma lei em São Paulo que caso uma empresa construa um bicicletário, ela é obrigada a construir também um vestiário com chuveiro para os funcionários. Esse é o grande empecilho (ou desculpa) para as empresas não construírem bicicletários…

    • Aline Cavalcante 18/07/2011 às 12:40 PM #

      Desconheço essa lei, Marcel. Onde viu? Tem link por ai?? beijos

      • Marcel Morgado 19/07/2011 às 11:02 AM #

        Oi Aline, tudo bem?

        O que aconteceu é que desenvolvi um projeto onde contemplaria bicicletários nos estacionamentos, porém o projeto não foi para frente porque o jurídico do cliente alegou que não pode colocar bicicletários sem vestiários para os funcionários.

        A alegação foi de que existe uma lei que caso haja bicicletário e ele seja utilizado por funcionários, a empresa tem que disponibilizar um vestiário com chuveiro para eles.

        Ontem imprimi a lei que a Ana Rüschena citou abaixo e apresentei para o meu chefe. Vamos ver se retomamos isso e conseguimos implantar esse projeto!

  2. silvia 18/07/2011 às 12:55 PM #

    Eu trabalho num orgao publico federal, e há anos tento convencer a direção de além de cumprir a lei, temos que oferecer o serviço a quem utiliza a bike como meio de transporte. Agora, parece que se convenceram, estou até ajudando a procurar fabricantes ou serralheiros que possam fornecer 2 suportes modelo U invertido, mas não está sendo fácil…

    • ana rüschena 18/07/2011 às 1:29 PM #

      oi, marcel,
      assim como a aline, desconheço esta obrigação em são paulo – será que é em outra cidade?
      por aqui, as leis que regem a matéria são as leis municipais 13.995/05 e 14.266/07. vc teria mais detalhes?

      silvia,
      dê uma olhada nestes diagramas do manual do transporte ativo: http://www.ta.org.br/site/Banco/7manuais/diagramas_bicicletario.pdf – se vc precisar, podemos ver se encontramos um fornecedor – escreva com detalhes pro pedalinas.sp@gmail.com, sim?

    • Aline Cavalcante 18/07/2011 às 2:16 PM #

      olá silvia.
      temos dois amigos que fabricam esses paraciclos, inclusive fizeram pro sesc no dia da palestra cm o david byrne. chamam silas e marcelo. vc quer o contato deles?? de onde vc é??
      PARABENS pela iniciativa. depoimentos assim dão uma injeção de ânimo!!

  3. Camila 18/07/2011 às 1:56 PM #

    O Pão de Açúcar da Pça. Panamericana tem DOIS estacionamentos e manobrista. Acho que vale deixar a bike com ele enquanto não fizerem um bicicletário…. Palhaçada.

  4. Anderson Rodrigues Araujo 18/07/2011 às 5:18 PM #

    Olá Ana/Aline,

    Realmente não é difícil e muitas vezes basta q a empresa veja q existe demanda. No caso o Cenesp é um condomíno onde trabalham, por baixo, 5.000 pessoas. É inadmissível não ter um bicicletário.

    Fiquei mto feliz qdo entraram em contato, pelo twitter mesmo, informando q o projeto estava em andamento. Vcs inclusive ajudaram na pressáo através das redes sociais.

    Parabéns pelo trabalho de vcs!
    []s
    Anderson

    PS: esse fds eu e minha esposa compramos uma bicicleta para ela. Já falei pra ela do Pedalinas. Acho q em breve ela deve entrar em contato con vcs 🙂

  5. Amanda 19/07/2011 às 11:00 AM #

    Eu estou tentando pedir a instalação de bicicletários em Jarinu. A cidade é pequena e só tem um, em um mercado, que cabe apenas 1 bike. Meu sonho é ter alguns no centro( é minúsuculo) e dá para prender a bike e fazer tudo na rua principal.
    Vamos ver!

  6. Aline Almeida 26/07/2011 às 10:59 PM #

    Olá.
    Eu estou desde março deste ano tentando ir pra pós-graduação, no campus Vergueiro da FMU, de bike, mas a Instituição não me permite nem ao menos entrar com minha bicicleta no campus, muito menos instalar um bicicletário.
    Prometo um post quando a “novela” acabar. E tenho muita esperança de um final feliz.

  7. Maribeth 25/04/2017 às 11:26 PM #

    hunting is an elite affair only, so the only people who can hunt legally are the rich snobs, and people who are really into it. The easy hunting you have in the US, that's because your country had never been parcelled among arcsaoirtts. Even though they've all lost their lands, the spirit of monarchy still lingers a bit.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Anônimo - 30/08/2011

    […] Vale a leitura tb desse post das Pedalinas: Conversas sobre bicicletários […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: