Tag Archives: dia mundial sem carro

CPTM, deixe a minha dobrável em paz!

24 set

 Lucy, a bicicleta dobrável da Marina

 

22 de setembro = DIA MUNDIAL SEM CARRO

Estação de trem Vila Olímpia – 21:30h

 Mais um dia de deslocamento de bicicleta + trem. Voltava para casa com uma alegria enorme por ter participado da bicicletada surreal do DMSC. Dobrava minha bicicleta ao lado das catracas da estação quando um funcionário da CPTM me abordou. Abaixo reproduzo o longo diálogo, em negrito as frases do funcionário:

 -Senhora, vou pedir que nem dobre a bicicleta porque a senhora não poderá embarcar.

 Como assim? Esta é uma bicicleta dobrável. Dobrada, ela se transforma em um volume dentro dos tamanhos permitidos pela CPTM! (não acreditando que denovo estava passando por isso..)

 Mas não deixa de ser uma bicicleta.

 E qual o problema? Bicicleta não é arma. Ela se transforma num volume dentro dos tamanhos permitidos pela CPTM! (2ª vez que eu falava dos tamanhos..)

 Tem o bicicletário ali do lado.

 Mas eu preciso dela ao chegar no meu destino, por isso eu a carrego.

 Mas a senhora não pode dobra-la aqui, tem que dobrar lá fora. (visivelmente tendo percebido que eu conhecia os meus direitos, quis dificultar mais a situação…)

 Estou dobrando aqui porque considero mais seguro.

 A senhora pode dobrar ali no bicicletário.

 Desculpe mas vou dobra-la onde considerar mais seguro, já que a estação está vazia e não estou atrapalhando o fluxo de ninguém, vamos usar o bom senso amigo.

 São normas da empresa. (cabia aqui a humildade: percebeu que está errado, não culpe a empresa inventando “normas”, peça desculpas, sorria e siga seu caminho… – nem precisa sorrir se não quiser..)

 A norma é que eu posso embarcar com meu volume dentro dos tamanhos… (3ª vez…)

 A senhora dobrando aí outros usuários vão ver e vão questionar. (hein?)

 Aí você responde pra eles que bicicleta dobrável pode embarcar em qualquer horário, porque se transforma num volume dentro dos tamanhos permitidos pela CPTM. (4ª vez..)

 Você precisa embalar. (ahá! Te peguei!)

 Ok.  (Saco da bolsa a capinha da bicicleta e a cubro.)

O funcionário se afasta falando num radinho comunicador. Pergunto a ele lá longe: você vai abrir a porta? Percebo que está sem o cadeado. Destravo o trinco eu mesma e entro, coloco meu volume do lado de dentro e volto para entrar pela catraca pagando minha tarifa. O funcionário vem para fechar a porta. Aviso a ele que registrarei uma reclamação pelo constrangimento sofrido. Ele concorda com a cabeça e eu sigo minha rotina diária e me pergunto: precisava dessa ceninha lamentável? Justo hoje, Dia Mundial Sem Carro, enquanto a SP Trans ampliava as viagens de ônibus , a CPTM tentava barrar uma bicicleta dobrável que embarca todo dia… lamentável…

 Não é a primeira vez que um funcionário da CPTM tenta me barrar. No ano passado na estação Osasco um outro funcionário tentava me convencer que eu não podia embarcar. Embarquei da mesma forma pois conhecia meus direitos. Mas muito me espanta que os funcionários saibam menos que os usuários!

 Como eu já disse anteriormente: bicicleta dobrável pode embarcar dobrada nos trens e metrôs em qualquer dia da semana e horário. As dimensões dos volumes permitidos dentro dos trens são de 1,5 x 0,6 x 0,3m. Essa informação encontra-se facilmente nos sites da CPTM e do METRO e geralmente estão fixadas nas estações e até naquelas portinhas ao lado das catracas. Os funcionários geralmente abrem estas portas para que pessoas com estes volumes (seja uma dobrável ou uma mala, por exemplo) possam passar mais facilmente pelas catracas.

Como funciona: O funcionário abre a porta, você deixa o volume do lado de dentro, sai, e acessa a estação normalmente pela catraca, volta ao local onde deixou o volume e segue seu caminho. Simples assim.

 A bicicleta dobrável tem dimensões menores que os limites estipulados para embarque nos trens. A minha, aro 20, dobrada mede: 0,80m x 0,60 x 0,30m. Existem outras, aro 16 por exemplo, que ficam menores ainda.

 Sobre a questão de “embalar a bicicleta dobrável”, eu uso uma capa de tecido, do próprio fabricante da bicicleta, fácil de colocar, retirar, e de guardar na bolsa, ou no bolso. Alguns amigos usam até um saco de lixo, só pra proteger a bicicleta, evitando que alguma parte possa sujar a roupa.

Capinha de nylon dobrada, cabe facilmente dentro da bolsa ou até no bolso

 

 Portanto ciclista: sua bicicleta dobrável pode sim embarcar. Se algum funcionário desinformado tentar impedi-lo de prosseguir instrua-o quanto aos regulamentos da empresa em que ele trabalha (sim ele já deveria saber…) e posteriormente registre a reclamação, para que constrangimentos como os que eu e mais alguns ciclistas já passaram deixem de ocorrer.

Aqui tem um vídeo que eu fiz com a RedeTV mostrando a minha rotina de intermodal bicicleta + trem:  http://www.redetv.com.br/Video.aspx?124,28,124098,Entretenimento,Manha-Maior,Profissionais-trocam-o-carro-por-bicicleta

 Aliás, acho que a CPTM poderia até utilizar-se deste vídeo para treinar os funcionários que nos recebem com sermão nas estações, não é mesmo ciclistas de dobráveis?

Ah, aqui a resposta da reclamação do ano passado (coincidentemente na mesma época do ano):

De: OUVIDORIA (Ouvidoria@cptm.sp.gov.br)
Enviada: quarta-feira, 23 de setembro de 2009 15:28:11
Para:  
 
Anexos: 2 anexos | Baixar todos os anexos (12,6 KB)
  image001.wmz (1,0 KB) , header.htm (10,3 KB) ,
Prezada Camila, boa tarde.

Em relação à manifestação encaminhada para esta Ouvidoria em 15 de setembro, reiteramos que a senhora pode continuar embarcando com sua bicicleta dobrada, desde que devidamente embalada.

Quanto ao modo de abordagem do empregado, sua manifestação já foi encaminhada para a área responsável.

Nós, da Ouvidoria, nos colocamos à sua disposição sempre que a senhora desejar.

Atenciosamente,

Ouvidoria da

Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

Rua Boa Vista 175 7º Andar Bloco A

01014 001 São Paulo SP

Tel: 11 3293 4529 / Fax: 11 3293 4832

ouvidoria@cptm.sp.gov.br

www.cptm.sp.gov.br

 

Já passou da hora dos ciclistas serem recebidos com respeito. Quanto mais pessoas aderirem a este modal de transporte, que permite inclusive a integração ao trem, ao metrô e ao ônibus, melhor para a cidade, melhor para todos ( inclusive para os funcionários que ainda insistem em querer complicar o que é muito prático!)

22/09, Um Dia Sem Carro

21 set

Amanhã é 22 de setembro, o Dia Mundial Sem Carro (DMSC).

Mais uma vez, é hora de parar um pouco e pensar sobre os modelos de mobilidade urbana e o quanto isso reflete em nossa vida e no futuro do planeta. É hora de pensar no tipo de cidade em que queremos viver e que estamos ajudando, dia a dia, a construir.

Atividades já estão rolando desde semana passada, pois essa é a Semana da Mobilidade. Nós das Pedalinas, por exemplo, fizemos um um bate-papo no Matilha Cultural, no sábado.

E, no grande dia, várias coisas bacanas foram programadas.

A festa começa logo cedo, às 7h, com um delicioso café da manhã preparado pelo pessoal da Ciclocidade, ali na Praça do Ciclista, na Av. Paulista com a Consolação. Logo mais, ao meio-dia, tem Vaga Viva. Mais Tarde, às 17h, o pessoal do Pedal Verde vai plantar umas mudas na Praça. Finalmente, às 18h, começa a concentração para um dos eventos mais esperados do ano, a Bicicletada do DMSC, que sai da praça do Ciclista às 20h.

Recapitulando (hehe):

7h: café da manhã da Ciclocidade, na Praça do Ciclista (Av. Paulista com a Consolação)

12h: Vaga Viva do Coletivo do DMSC, na R. Padre João Manoel com Av. Paulista

15h30: Pedal Verde, com saída do Viveiro Manequinho Lopes para Chegada na Praça do Ciclista por volta de 17h.

18h: Concentração da Bicicletada do DMSC

20h: Saída da Bicicletada do DMSC

Para quem mora na Zona Sul, a Camila lembra que amanhã haverá o tradicional BONDE DA BERRINI, saindo da praça na Berrini, 500 às 18:08h, passando pela estação Vila Olimpia e de lá rumo à praça do ciclista, com direito a passagem por dentro do Ibirapuera pra apreciar o barulho dos patos na escuridão e a lua cheia. ^^

Então, amanhã é dia de deixar o carro em casa, ocupar a rua, celebrar o uso do espaço público. Como todo dia, aliás. Só que amanhã a gente faz isso junto. Bora lá?

%d blogueiros gostam disto: